Falhas

  Apesar de pequeninos, bem cedo, me causaram sofrimentos. Como as crianças maldosas que tantas vezes negaram-me as mã ...

Estado Novo português e a Bienal de São Paulo – um equilibrismo diplomático

  A «despersonalização política» do regime Ultrapassada a crise insurrecional excitada pela abertura dem ...

Bendita ordem alfabética

  Uns fatos puxam os outros. Meu sobrinho de três anos, preguiçoso para falar, anda lendo uma almofada estampada com o alfab ...

Trilogia de Constantinopla

1- VAPOR O Circo Pery viaja no fundo do porão do Vapor Leteu do Capitão Morfeu   2- TURCA A Trapezista ...

Formas breves: obsessões prolongadas

  Com o passar do anos, a empolgação ao redor dos livros e de todo o festim da vida literária se apaga e você ...

A Academia Brasileira de Letras é irrelevante?

  “Se a Academia não se renova, morra a Academia.” Com essas palavras, pronunciadas dentro da Academia Brasileira de L ...

Vinte e um dias

  Uma coisinha arranhando lá no fundo da garganta. O corpo fraco, calafrio. Febril, cachoeira no nariz. Já tem aquelas feri ...

Cinco tostões e um tatu

  Para Dayane, professora     Precisávamos dizer a ele. A companheira de 66 anos de vida em conjunto, a mulher que ...

"A Europa não é o lugar de sonho inclusivo que se imagina"

  Autora de performances e instalações transdisciplinares, Patrícia Portela vive entre Portugal e Bélgica. &E ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2022 REVISTAPESSOA.COM