Imagem Auschwitz-1024x1005.jpg

Campos de Guerra



2014-11-06

Eu tinha 18 anos e quando a gente é jovem tudo é festa. Eu estava curioso para ver aquela gente,  que para chegar até nós viajara temerosa de vapor, trem e caminhão, durante dois dias. O povo estava todo ali ansioso para ver que bicho que ia chegar. O que muitos pensaram é que, se  estavam sendo presos, era porque eram perigosos. Eles eram tudo assim estranho, e o povo ficou assustado, com medo deles. Fiquei sabendo depois que os recém-chegados acreditaram que aquela era uma terra de bandidos, como ouviram dizer em Salvador. Foram instalados em antigas casas abandonadas...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Cyro de Mattos
Cyro de Mattos nasceu em Itabuna, sul da Bahia. Já publicou  50 livros, entre eles, Os Brabos, contos,  Prêmio Afonso Arinos da Academia Brasileira de Letras, e O Menino Camelô, poesia infantil, Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Artes.  Cancioneiro do Cacau deu-lhe o Segundo Prêmio Internacional de Literatura  Maestrale Marengo d’Oro,  Gênova, Itália, para obra estrangeira, duas vezes, e Prêmio Nacional de Poesia  Ribeiro Couto da União Brasileira de Escritores (Rio). Tem livros publicados em Portugal (3), Itália (3), Alemanha (1) e França (1). Participou como convidado do III Encontro Internacional de Poetas da Universidade de Coimbra, em 1998, Feira do Livro de Frankfurt, em 2012, e  Encontro de Poetas Iberoamericanos de Salamanca, Espanha, em 2013. É membro da Ordem do Mérito da  Bahia, Academia de Letras da  Bahia, Instituto Histórico e Geográfico da Bahia, União Brasileira de Escritores (Rio e São Paulo) e Pen Clube do Brasil.



Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM