Imagem 1648468964.jpg

O "eu" no cinema

Foto: Noom Peerapong



2022-03-28

Escrita cinematográfica por Miguel Clara Vasconcelos

“A ficção é o que me acontece a mim, o documentário é o que acontece aos outros”, disse Godard. Cinema autobiográfico, arte-ensaio, ou autoficção. Chris Marker, Naomi Kawase, Ari Folman, Rithy Panh, Agnès Varda, Catarina Vasconcelos falam de si nos seus filmes, nos quais a fronteira entre a ficção e documentário se esbate e o que importa é ser cinema.

Neste curso, ministrado por Miguel Clara Vasconcelos, os participantes são convidados a escrever a partir da experiência pessoal. Irão desenvolver projetos narrativos e visuais que poderão ser literários, performativos, de banda desenhada ou cinema. Tendo a escrita como ferramenta principal, mas não exclusiva, iremos sessão a sessão partilhar o estado da investigação de cada participante, orientada por obras de diversos autores relevantes para uma escrita cinematográfica.O curso será ministrado em português. No entanto, os participantes podem desenvolver os seus projetos em português, inglês ou castelhano. 

Miguel Clara Vasconcelos realizou e escreveu “Encontro Silencioso”, Prémio Melhor Longa-metragem portuguesa no Festival IndieLisboa 2017; “Universo de Mya”, Prémio World of Maps Award,  Capalbio Short Film Festival, Itália 2011; “Documento Boxe”, Prémio Melhor Curta-metragem portuguesa no Festival Curtas de Vila do Conde 2005, entre outros filmes de ficção e documentários. Escreveu “Às Vezes Não Sou Eu Quem Fala por Mim”, argumento de longa-metragem premiado no GUIÕES - Festival do Roteiro de Língua Portuguesa 2018; “Le cirque de l'amour”, argumento de curta-metragem, prémio Beaumarchais-SACD, Festival Internacional de Cinema Travelling, Rennes (França) 2014. “1/2 Culpa”, peça de teatro, com encenação de Henrique Ralheta e Micaela Maia, estreia nas Caves do Liceu Camões, Lisboa, 2000. “Estrume”, obra de ensaio em 1999 e “Obsessão B” poesia em 1998, sendo com ambas nomeado Jovem Criador – Literatura, Clube Português de Artes & Ideias. Mestrado em Estudos Cinematográficos, Sorbonne Nouvelle, Paris. Pós-graduação em Arte e Novas Tecnologias, Universidad Europea de Madrid. Estudou Línguas e Literaturas Clássicas e Portuguesa, na Universidade de Lisboa e na Universidade de Coimbra. Leciona “Guionismo” Na Universidade Nova de Lisboa desde 2019.

 

Na Mombak valorizamos os projetos dos participantes dos nossos cursos. Num ambiente acolhedor, nossas classes são formadas por grupos pequenos para que o ministrante possa, de fato, transmitir seu conhecimento, numa via de duplo sentido, e dar atenção a cada ideia, da fase de desenvolvimento à execução. Veja alguns resultados de cursos anteriores aqui. 

 



Revista Pessoa
 



Sugestão de Leitura


FesThink – “Refazer o Mundo” a partir de Sobreda

  No fim de semana de 11 e 12 de junho, o Solar dos Zagallos, na Sobreda, vai receber concertos, debates, oficinas e leituras dramá ...

Nasce em Lisboa novo espaço para a cultura de Língua Portuguesa

  Em uma das livrarias mais icônicas de Lisboa, a Ler Devagar, foi inaugurado ontem o Espaço Talante. A curadoria do novo ce ...

Literatura de Língua Portuguesa ganha novo prêmio

  O Prêmio Candango de Literatura é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federa ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2022 REVISTAPESSOA.COM