Imagem 1636623287.jpg

Os fiéis do barranco

Foto: Stephen Hocking



2021-11-08

 

O sonho é uma segunda vida.
Gérard de Nerval

 

Mês passado eu contava que venho tendo alguns sonhos recorrentes. Imagino que muita gente deva estar passando pelo mesmo, nestes tempos estranhos que temos vivido. Na última noite foi a vez de eu repetir um em que sou uma espécie de Holden Caulfield caipira, que em vez de apanhar crianças à beira do penhasco, apanha adultos deprimidos na curva de um barranco de terra.

O trecho é uma descida íngreme e sinuosa de solo seco e marrom, cuja imagem faz lembrar, pela dinâmica de sua estética, aquelas estradas que...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Ewerton Martins Ribeiro

Nasceu em 1981 em Belo Horizonte, Minas Gerais, no Brasil, onde vive. Além de escritor de ficção, é jornalista e servidor da Universidade Federal de Minas Gerais, onde também atua como pesquisador. É mestre (2015) e doutor (2021) em literatura pela Faculdade de Letras da UFMG. Parte da pesquisa de seu doutorado, que resultou em uma tese sobre autoficção que é simultaneamente uma obra de autoficção, foi realizada na Universidade de Coimbra, em Portugal, entre 2018 e 2019, subsidiada por bolsa oferecida pela Fundação Calouste Gulbenkian. Publicou A Grande Marcha (editoras Circuito e e-galáxia, 2014), novela que tem como pano de fundo os protestos políticos brasileiros de junho de 2013, além de contos em revistas e suplementos literários. Venceu a edição de 2018 do Prêmio Literário Cidade de Manaus na categoria Ensaio sobre literatura.




Sugestão de Leitura


O tempo dos besouros-de-maio

  por um amigo não saberia morrer mas saberia viver por um amigo para que sua palavra morta escalasse ainda o gosto de minh ...

A nova censura

  Mesmo calada a boca, resta o peito. Silêncio na cidade não se escuta. Chico Buarque   Na universidade em qu ...

Réquiem para Eneida

  Estrelas árvores estrelas E o silêncio fresco da noite deserta. Belo Horizonte desapareceu Transfigurada nas recorda&cc ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2022 REVISTAPESSOA.COM