Imagem 1625221505.jpg

Porque nos custa reconhecer a importância da herança arábico-andaluza?

Foto: Sintra. Fonte mourisca. Por Claudia Chiavazza



2021-06-30

Num momento em que tanto discutimos questões de identidade, representação e memória coletiva, deveríamos procurar dialogar de uma forma mais aberta com estes oitocentos anos de história peninsular e muito particularmente com obras como a de Ibn Khaldun, pensador essencial para ampliar a perceção que temos da génese das ciências sociais e humanas.

 

Em 1981, o presidente dos Estados Unidos Ronald Regan mencionou um autor, numa referência sobre impostos, que deu títulos de jornal como “Regan cites islamic scholar”. Certo escritor árabe chamado Ibn Khaldun, na grafia portuguesa. Nesta altura me questionava sobre um passado que encontrava, através do estudo, carregado de fortes dúvidas e interrogações. Cresci em Sintra, onde toda a arquitetura remete para um capricho neo-árabe, só que à medida que ia folheando obras consagradas pela historiografia arábico-andaluza percebia que apenas alguns poetas obscuros cultivaram esta ancestralidade na sua obra, como Al Berto ou António Barahona. Enfim, nenhum deles uma...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Afonso Matos

Licenciou-se em História na Faculdade de Letras de Lisboa, frequentou por um semestre o King's College, em Londres, e concluiu a pós-graduação Artes da Escrita da FCSH. Investiga, escreve, publica e produz eventos. Empenha-se na aprendizagem do árabe e deseja em breve regressar ao Sul.




Desenvolvido por:
© Copyright 2021 REVISTAPESSOA.COM