Imagem 1630057825.jpg

Do efêmero e do oblongo

Foto: Alfons Morales



2021-06-24

É nessa cadência que a banda toca nestes dias que correm. É assim que as palavras vão chegando e escoando, praticamente descendo de escorregador pela língua da gente, sem dar nem tempo para uma degustação mais cuidadosa. Haja vocabulário. 

 

Desde o advento das redes sociais on-line é que passamos a usar a palavra “roubartilhar”, que de roubo, propriamente, nada tem, mas de compartilhamento carrega muito. O simples retirar algo que achamos legal de seu contexto original vem sendo nomeado de um “roubartilhamento”, coisa simpática quando os ladrões e as ladras digitais nos avisam e ainda dão crédito. É bem diferente do roubo analógico, que envolve violência, e do plágio, que envolve má-fé e autorias falsas ou apropriações indevidas.

Tomando este contexto como meu gancho, vou aqui fazendo o que quase todo e toda cronista faz: garfar uma história ouvida aqui...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Ana Elisa Ribeiro

É mineira de Belo Horizonte, onde trabalha e reside. É professora e pesquisadora do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, onde atua na área de Linguagem e Tecnologia, em três níveis de ensino. Publicou mais de trinta livros para crianças, adolescentes e adultos, sendo os mais recentes os poemários Álbum (Relicário, 2018) e Dicionário de Imprecisões (Impressões de Minas, 2019). É colunista do Digestivo Cultural e da Revista Pessoa. Fotografada por Sérgio Karam.




Sugestão de Leitura


Bye, Pessoas

  Obrigada. Eu vim aqui me despedir. Talvez eu tenha aprendido, na escola ou com minha mãe, que em despedidas a gente diz tchau, a ...

Um porquê só, e olhe lá

  Se tem uma palavra entojada em português é o porquê. Ao menos aqui por estas bandas, são quatro versõe ...

A gente gosta d’a gente

  Lembro de ler num livro literário, mais de uma vez, não sei mais de quem nem quando, uma composição que me ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2023 REVISTAPESSOA.COM