Imagem 1606472689.jpg

E então deus morre novamente

Imagem: do acervo do autor



2020-11-27

 

Assovio e varro

Diariamente varro os sedimentos que caem das paredes da varanda. Copacabana é toda feita de areia e esse prédio é um castelinho. Ao longe, lá longe, na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, alguém toca uma canção do Chico Buarque. Acontece. Vestígios de antiga civilização. Assovio e varro a areia centenária das paredes para a pá, da pá para o lixo. Já disse outras vezes: aqui é a Rua Haritoff e a praça chamava-se 16 de Janeiro, talvez 26. Ronald de Carvalho era ainda vivo e amigo dos patos do Palácio do Catete. Cruzava pela Galeria Cruzeiro, frequentava o...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Mariano Marovatto

Mariano Marovatto nasceu no dia primeiro de abril de 1982, no Rio de Janeiro. Escreveu livros como Estirâncio (7Letras, 2019), Casa (7Letras, 2015) e Vinte e cinco poemas com Chico Alvim (Luna Parque, 2015), e gravou alguns discos, entre eles: Praia (Maravillha 8, 2013) e Selvagem (Embolacha, 2016). Como pesquisador e arquivista literário, foi responsável, entre outros trabalhos, pela organização do acervo do escritor e compositor Cacaso e pela pesquisa de inéditos e estabelecimento de texto da Poética de Ana Cristina Cesar. Recentemente organizou Os Fantasmas Inquilinos, antologia de poemas de Daniel Jonas (Todavia, 2019) e a versão em português de Silêncio de John Cage (Cobogó, no prelo). Doutor em literatura brasileira pela PUC-Rio, Mariano foi também apresentador e roteirista do programa musical Segue o som na TV Brasil entre 2009 e 2016. Toda a sua produção está disponível aqui




Sugestão de Leitura


Escrever é também tudo isso

  Ursula Ursula uma vez me disse que Alexandre, O Grande, em algum lugar no meio da Índia, sentou e chorou porque se deu por ve ...

A consciência ancorou no espaço

  Nux vomica Antes de adentrar o shopping ele devolve o nariz à máscara. Faz silêncio ao passar pela nave principa ...

O fim do mundo é bonito

  O hipocampo No céu branco desponta um clarão por trás dos edifícios virados para a praia. De cor laranja ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2021 REVISTAPESSOA.COM