Imagem 1599732330.jpg

O mundo já acabou aqui de diversas formas

Foto: do acervo do autor



2020-09-11

 

Capatões e toninhas

Leixões é um sítio, mas poderia ser um monstro marinho como os chocos e  os perceves. "Eis os gigantescos braços de Leixões, tão leves que a luz os trespassa", li com sono no livro do Raul Brandão acerca dos pescadores. Sobre as grelhas Raul mandava pôr os capatões, as toninhas, as xaputas, as raias, o sei lá que peixe de de cor lilás. Em Guaxuma, quando eu era pequeno, uma espinha de agulhinha frita pendurou-se por dentro da minha garganta. Eu tossia e apontava para a boca. Rapidamente foi me oferecido o meu primeiro copo de cerveja. Achei...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Mariano Marovatto

Mariano Marovatto nasceu no dia primeiro de abril de 1982, no Rio de Janeiro. Escreveu livros como Estirâncio (7Letras, 2019), Casa (7Letras, 2015) e Vinte e cinco poemas com Chico Alvim (Luna Parque, 2015), e gravou alguns discos, entre eles: Praia (Maravillha 8, 2013) e Selvagem (Embolacha, 2016). Como pesquisador e arquivista literário, foi responsável, entre outros trabalhos, pela organização do acervo do escritor e compositor Cacaso e pela pesquisa de inéditos e estabelecimento de texto da Poética de Ana Cristina Cesar. Recentemente organizou Os Fantasmas Inquilinos, antologia de poemas de Daniel Jonas (Todavia, 2019) e a versão em português de Silêncio de John Cage (Cobogó, no prelo). Doutor em literatura brasileira pela PUC-Rio, Mariano foi também apresentador e roteirista do programa musical Segue o som na TV Brasil entre 2009 e 2016. Toda a sua produção está disponível aqui




Sugestão de Leitura


Escrever é também tudo isso

  Ursula Ursula uma vez me disse que Alexandre, O Grande, em algum lugar no meio da Índia, sentou e chorou porque se deu por ve ...

A consciência ancorou no espaço

  Nux vomica Antes de adentrar o shopping ele devolve o nariz à máscara. Faz silêncio ao passar pela nave principa ...

O fim do mundo é bonito

  O hipocampo No céu branco desponta um clarão por trás dos edifícios virados para a praia. De cor laranja ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2021 REVISTAPESSOA.COM