Imagem 1520956208.jpg

O sertanejo

Imagem: Gamze Bozkaya



2018-03-10

Incompleto e pouco lido, esse é um dos romances mais agradáveis de Alencar

 

Há quem veja o regionalismo de José de Alencar como um progresso rumo ao romance realista. A tese é um pouco duvidosa, pois o próprio recuo temporal na ambientação dessas obras as mantém presas a um medievalismo herdado de Herculano e Walter Scott. Em O sertanejo (1875), cujo desfecho o escritor não chegou a escrever, essa persistência romântica ainda é por demais evidente, apesar da menção, a folhas tantas, à “besta humana” de Zola.

Para o leitor atual, o romance em questão é dos mais legíveis de Alencar. Nele o ficcionista mostra o mais pleno domínio de seus recursos, especialmente na condução do enredo de modo a despertar constante interesse – exceto, é claro, naqueles conhecidos trechos digressivos, o mais das vezes postos na abertura de um capítulo, cujo máximo rendimento havia sido atingido já em Iracema (1864). Então, quem se chateie com eles pode fazer como Umberto Eco mandou em relação às citações latinas de O nome da Rosa: pular essas partes, que não fazem muita falta.

O sertanejo é, em...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$0,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Eloésio Paulo

Nasceu em Areado, Minas Gerais. Doutorou-se em Letras pela Unicamp em 2004. Publicou Literatura e ideologia em dois romances dos anos 1970 (2014), Os 10 pecados de Paulo Coelho (2007) e Teatro às escuras (1997), além dos livros de poemas Primeiras palavras do mamute degelado (1990), Cogumelos do mais ou menos (2005), Inferno de bolso etc. (2007), Jornal para eremitas (2012) e Homo hereticus (2013). Foi resenhista de O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e O Globo. Pela editora Dubolsinho, publicou em 2010 Parque de impressões, poemas para crianças. No site da revista Pessoa, Eloésio publica resenhas de romances dos séculos XIX e XX, que integrarão seu próximo livro, o Pequeno guia do romance brasileiro.




Sugestão de Leitura


Jorge, um brasileiro

Pense num Riobaldo caminhoneiro. Agora, pense num Riobaldo que não tenha grandes coisas a dizer: sem metafísica, sem experiên ...

Sonhos D'Ouro

  A heroína Guida Soares, imersa em sua frivolidade de menina mimada e riquíssima, recusa o Romantismo por quimérico ...

Mad Maria

  Ressalvado o desnível abissal dos estilos – pois Márcio Souza escrevia num tempo em que se tornava permissív ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2018 REVISTAPESSOA.COM