Imagem 1512472432.jpg

João Adolfo Hansen reflete sobre as relações entre arte e religião

Foto: Alexandre Hansen



2017-12-04

500 anos da Reforma Protestante na Europa. Contrarreforma. Barroco. Opulência e deslumbramentos. Os contrastes, a dramaticidade. Dúvidas e agitações sociais. Nessa seção organizada, por Paula Fábrio, revistamos o Barroco com alguns pensadores da atualidade.

 

Conversamos com João Adolfo Hansen, professor, crítico literário, ensaísta e historiador da literatura brasileira. Entre seus principais trabalhos destaca-se A sátira e o engenho, sobre Gregório de Matos, obra que lhe rendeu o Prêmio Jabuti. 

 

Revista Pessoa - Hoje, em 2017, diante do cenário de brutalidade política, econômica e social, com evidente guinada à direita, em países como o Brasil, seria pertinente perguntar ou provocar: o que o Barroco nos ensinou? Estamos sob a herança de Lutero ou dos jesuítas?

 

João Adolfo Hansen - O que hoje se chama Barroco corresponde à cultura contra-reformista da sociedade  colonial do Estado do Brasil e Estado do Maranhão e Grão Pará dos séculos XVI, XVII e XVIII. Ela foi uma sociedade estruturalmente desigual, não democrática, intolerante, ignorante e violenta, definida e vivida como corpo político de órgãos e membros subordinados à cabeça do rei português. As violências das desigualdades do corporativismo dela continuaram reproduzidas em grande parte das instituições do Império. E depois, nas instituições da República. Recentemente, para se safar da cadeia, o golpista Temer aboliu a Lei...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$0,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$0,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Paula Fábrio

Mestre e doutoranda em literatura pela USP, colabora em diversos veículos. Publicou Desnorteio (Patuá, 2012), romance vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura, na categoria melhor livro autor estreante + 40 anos, e Um dia toparei comigo (Foz, 2015). Além de ministrar oficinas de escrita criativa, a autora trabalha no roteiro de seu primeiro longa-metragem. Na revista Pessoa, ela vai coordenar a seção Boca do Inferno, que pretende refletir, no aniversário de 500 do movimento, qual o seu lugar hoje.

 

 




Artigos Relacionados


Entre dois extremos

Oscar D'Ambrosio é Doutor em Educação, Arte e História da Cultura e Mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Art ...

Não somos a Europa. Somos a estátua de murta, de que falava o padre Vieira

Revista Pessoa. No contexto político e histórico atual brasileiro, como você imagina que o poeta Gregório de Matos se ...

Rafael Cardoso: o barroco nos ensina o quanto gostamos de nos enganar a nós mesmos

  A generalização sobre o que é barroco nem sempre encontra consenso. No entanto, esta seção, como o p ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2017 REVISTAPESSOA.COM