Imagem 1510837505.jpg

Alcir: "A esperança radical vive de resultados improváveis"

Imagem: Itaú Cultural



2017-11-16

Em entrevista a Evandro Affonso ferreira, Alcir Pécora fala de morte, suicídício, literatura contemporânea, surrupio artístico e a possibilidade de um mundo mais equânime

 

Evandro Affonso Ferreira - Morte... E a morte, Alcir? Provoca-lhe estupores, medo? Ou é apenas vazio definitivo depois dessas infindáveis lacunas vida afora?

Alcir Pécora – Na minha idade, a morte já não é apenas uma ideia ou uma questão metafísica, mas a evidência cada vez mais intensa da fragilidade do corpo e da dor absolutamente física. Assim, ela assusta obviamente, mas traz consigo um contrapasso que, por vezes, alivia um pouco do próprio medo que causa, ao assinalar que, afinal, mesmo o sofrimento e a dor têm um fim.

 

Evandro – Deus... Que diabo é isso?

Alcir – Bem ao contrário da...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Evandro Affonso Ferreira

Evandro foi redator publicitário até 1990, quando sofreu um infarto e abandonou a publicidade para se dedicar à literatura. Estreou com o livro de humor Bombons Recheados de Cicuta, renegado pelo autor. Em seguida publicou Grogotó. O mineiro de Araxá teve em São Paulo os sebos Sagarana e Avalovara. Em 2010, ganhou o Prêmio APCA de melhor romance com Minha Mãe se Matou Sem Dizer Adeus e o Prêmio Jabuti de 2013 com O Mendigo que Sabia de Cor os Adágios de Erasmo de Rotterdam. É também autor de Os Piores Dias de Minha Vida Foram Todos. 




Sugestão de Leitura


Marcelo Girard: A mágica da suspensão

  Evandro Affonso Ferreira – Palavras escritas socorrem soluços? Marcelo Girard – A palavra escrita têm poder ...

"Vida é tudo aquilo que precede o amor humilhado"

  Evandro Affonso Ferreira – Inútil esperar-espreitar afagos das probabilidades? Mario Vitor Santos – Claro que n&a ...

Tezza: "Não sei mais por que escrevo"

  Evandro Affonso Ferreira - E quando o dia amanhece predisposto a provocar cãibra em nossas palavras, deixando-as submersas no p& ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM