Imagem 1496944259.jpg

Não precisávamos ter estudado tanto

Foto: Reprodução



2017-06-01

Texto da escritora catalã Marta Rojals publicado originalmente na Words Without Borders e apresentado na Pessoa como parte de uma parceria de troca mensal de conteúdo entre as duas revistas

 

Os excertos seguintes foram tirados da obra não ficcional da romancista Marta Rojals, No ens calia estudiar tant, o retrato de uma geração – a dela – que, depois de anos ganhando a vida em cargos relacionados com seus diplomas, se viu forçada a aceitar empregos muito precários.

 

Os Crentes

Nós engolimos tudo o que nos disseram. Nós, os filhos de famílias modestas, abraçamos o credo dos JASP: jóvenes aunque sobradamente preparados, a geração dos jovens espanhóis que estudaram demais. Determinamos nossas carreiras exatamente assim: fizemos faculdade, mestrado, doutorado; embarcamos em aviões rumo a terras distantes, conseguimos um segundo mestrado. Éramos o...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Revista Pessoa
 



Sugestão de Leitura


A montanha que escalamos

  Ao raiar do dia, nos perguntamos onde encontrar luz    nesta sombra sem-fim? A perda que carregamos, um mar sobre o qual ca ...

Pássaro, começo

  ACLIMATAÇÃO   Primeiro te retrais,                     &nbs ...

Louise Glück

  As sete eras   No meu primeiro sonho o mundo aparecia o sal, o amargo, o proibido, o doce No meu segundo, eu descia eu ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2022 REVISTAPESSOA.COM