Imagem 1495462262.jpg

Medusas

Reprodução. Teresa Grancha, Águas-vivas



2017-05-20

Enfrentam ventos e marés com a certeza inabalável do seu lugar no mundo. Resistem, teimam, ousam. Mil vezes morrem e outras mil se renascem, indestrutíveis

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$0,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$0,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Ana Vidal
Ana Vidal (Lisboa, 1957) estudou Comunicação, Marketing e Publicidade e já foi jornalista, copywriter, cronista, letrista e outros istas, que uma mulher não cabe numa só pele. Brinca com palavras desde que se conhece, por gosto, impulso e necessidade de equilíbrio. É apaixonada pelo universo da lusofonia, no âmbito do qual gosta de desenvolver projetos. Outras paixões são o mar, as viagens, a música e a cozinha. É membro da Sociedade Portuguesa de Autores e do Pen Clube Português. Tem três livros publicados (nas áreas de poesia, conto e antologia) e outros tantos a fervilhar. Vive em Sintra. Na sua coluna para a revista Pessoa trabalhará o diálogo entre a literatura e as artes plásticas lusófonas.



Artigos Relacionados


Vórtice

Vivemos depressa demais, ansiosos e vorazes, no permanente temor de perdermos comboios e lugares ao sol se nos detivermos para respirar. Para pen ...

Silêncio

  Há um silêncio novo que trespassa paredes e soalhos, penetra todas as frinchas da casa e nela se instala como rei e senhor ...

A view with no room

Teremos sempre Florença, dirás. E quem sou eu para contradizer-te, se podemos ser, para sempre, dois sôfregos Botticellis lus ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2017 REVISTAPESSOA.COM