Imagem 1492533073.jpg

Caminho de Pedras



2017-04-03

É difícil reconhecer, no terceiro romance de Rachel, a autora de O quinze

Parece que Rachel de Queiroz vacilou um pouco quanto ao que seria o fulcro narrativo de Caminho de pedras. O enredo transita da caracterização de um grupo de esquerdistas na Fortaleza dos anos 1930 para o estudo psicológico de Noemi, uma militante subempregada, que termina o livro subindo custosamente uma “ladeira áspera”, devagarinho, quase uma versão sindicalista de Sísifo. No que a escritora acerta, principalmente, é no perfil psicológico da colega de trabalho de Noemi, solteirona invejosa do sucesso da protagonista com os homens.

De qualquer modo, o romance é um passo atrás em relação ao magistral O quinze, obra de uma mocinha de 20 anos, e a João Miguel (1932). A caracterização das personagens é incompleta, ficam faltando dados importantes para a coesão do enredo. Isso se dá especialmente em relação ao filho de Noemi, designado apenas pelo apelido de Guri, cuja morte é o ponto alto da trama. O menino tem falas inverossímeis para sua tenra idade.

Seria diferente se o narrador investisse mais, por exemplo, na análise da “sensação...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$0,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$0,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Eloésio Paulo

Eloésio Paulo nasceu em Areado, Minas Gerais. Doutorou-se em Letras pela Unicamp em 2004. Publicou Literatura e ideologia em dois romances dos anos 1970 (2014), Os 10 pecados de Paulo Coelho (2007) e Teatro às escuras (1997), além dos livros de poemas Primeiras palavras do mamute degelado (1990), Cogumelos do mais ou menos (2005), Inferno de bolso etc. (2007), Jornal para eremitas (2012) e Homo hereticus (2013). Foi resenhista de O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e O Globo. Pela editora Dubolsinho, publicou em 2010 Parque de impressões, poemas para crianças. No site da revista Pessoa, Eloésio publica resenhas de romances dos séculos XIX e XX, que integrarão seu próximo livro, o Pequeno guia do romance brasileiro.




Artigos Relacionados


Ópera dos mortos

  O estilo um tanto artificioso, a destoar de certas imperícias gramaticais, parece evidenciar dois fatos. Primeiro, que foi, &agr ...

O Coruja

A que vem, lá pela metade do último terço da narrativa, aquela referência à luta de Branca contra a “best ...

Viva o povo brasileiro

  Uma assimetria de base sustenta o monumental Viva o povo brasileiro (1984), com que João Ubaldo Ribeiro coroou a experiênc ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2017 REVISTAPESSOA.COM