Imagem 1491396798.jpg

Depende de como você usa a língua

Acervo da revista Pessoa



2017-04-04

Preencher formulários é uma arte. Nem todos eles são autoexplicativos. Em alguns casos, é preciso tirar dúvidas; em outros, saber se é preciso mesmo preencher informações que consideramos irrelevantes ou íntimas demais. Essa história de que é preciso aprender a lidar com diversos gêneros textuais não é brincadeira. E eu, às vezes, fico na dúvida sobre o que colocar no campo “profissão”.

Não se trata de uma questão de ignorância genérica, mas de dúvida mesmo. Afinal, o que sou eu nesta vida? Jamais m’esquecerei do pito que levei de um escritor mineiro que, ao dar entrada em um hotel com outros...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Ana Elisa Ribeiro

É mineira de Belo Horizonte, onde trabalha e reside. É professora e pesquisadora do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, onde atua na área de Linguagem e Tecnologia, em três níveis de ensino. Publicou mais de trinta livros para crianças, adolescentes e adultos, sendo os mais recentes os poemários Álbum (Relicário, 2018) e Dicionário de Imprecisões (Impressões de Minas, 2019). É colunista do Digestivo Cultural e da Revista Pessoa. Fotografada por Sérgio Karam.




Sugestão de Leitura


A gente gosta d’a gente

  Lembro de ler num livro literário, mais de uma vez, não sei mais de quem nem quando, uma composição que me ...

Contraindo a língua

  Confesso: às vezes tenho vontade de fundir pronomes ou pronomes e preposições, mesmo na escrita, e principalmente ...

Como você corrige os outros?

  “Dói meu ouvido”, diz o conhecido, sabendo que sou professora de português. Ele procura uma cumplicidade comig ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2022 REVISTAPESSOA.COM