Imagem 020A21722016161554iH9SX.jpg

A luneta magica



2012-10-19

Os meios justificam o fim em A luneta mágica, romance publicado em 1869 por Joaquim Manuel de Macedo, já então um escritor de sucesso – para os padrões do Brasil na época –, consagrado desde A moreninha (1844). O desfecho contém uma lição de sabedoria que hoje soa muito óbvia, mas a história de Simplício, narrador afetado por uma dupla miopia, é conduzida com o invulgar talento que fez de Macedo um modelo até para a esponja Machado de Assis (capaz de absorver todas as qualidades e nenhum defeito dos escritores que lia).

Há no romance de Macedo um pouco da ironia hoje considerada a marca registrada de Machado. Especialmente na primeira parte, quando Simplício relata suas desventuras como usuário do monóculo forjado por um feiticeiro armênio, entrevê-se divertida crítica aos costumes e à política do Segundo Império: o narrador menciona zombeteiramente, em várias passagens, a desonestidade e a falta de espírito público de parlamentares e ministros.

E o escritor sabe envolver...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com





Sugestão de Leitura


Hospício é Deus

  Há consensos elementares dos quais o louco não logra participar. Nem ele nem os escritores que penetram de fato no absurd ...

O professor Jeremias

O desfecho que leva à risada filosófica já é um belo saldo. A cena final de O professor Jeremias (1920), protagonizad ...

Jorge, um brasileiro

Pense num Riobaldo caminhoneiro. Agora, pense num Riobaldo que não tenha grandes coisas a dizer: sem metafísica, sem experiên ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM