Ana Vidal

Ana Vidal (Lisboa, 1957) estudou Comunicação, Marketing e Publicidade e já foi jornalista, copywriter, cronista, letrista e outros istas, que uma mulher não cabe numa só pele. Brinca com palavras desde que se conhece, por gosto, impulso e necessidade de equilíbrio. É apaixonada pelo universo da lusofonia, no âmbito do qual gosta de desenvolver projetos. Outras paixões são o mar, as viagens, a música e a cozinha. É membro da Sociedade Portuguesa de Autores e do Pen Clube Português. Tem três livros publicados (nas áreas de poesia, conto e antologia) e outros tantos a fervilhar. Vive em Sintra. Na sua coluna para a revista Pessoa trabalhará o diálogo entre a literatura e as artes plásticas lusófonas.
Recomendado

Silêncio

2017-03-28
Do Olhar à palavra
  Há um silêncio novo que trespassa paredes e soalhos, penetra todas as frinchas da casa e nela se instala como rei e senhor. Um silêncio voraz, ...

A view with no room

2017-03-20
Do Olhar à palavra
Teremos sempre Florença, dirás. E quem sou eu para contradizer-te, se podemos ser, para sempre, dois sôfregos Botticellis lusitanos fantasiando primaveras? ...

Credo

2017-02-28
Do Olhar à palavra
Cedo me ensinaram a crer em Deus-Pai-todo-poderoso, em Maria-Mãe-sem-mácula (escrevia-Os sempre com maiúscula) e numa vida eterna que haveria - quisesse e ...

Brincadeira

2017-02-06
Do Olhar à palavra
Nas lixeiras imundas há crianças que brincam. Nos destroços de um sismo há crianças que brincam. Nas ruínas poeirentas de uma g ...

Descobrimento

2017-01-19
Do Olhar à palavra
E eis que um dia o Tejo espreita, cauteloso, por entre as colunas de pedra onde as gaivotas montam sentinela. O cais de tantas partidas, tantas ilusões. Primeiro, timid ...

No arame

2017-01-06
Do Olhar à palavra
  Pondera o passo a dar.   A vida é um plano inclinado, sabe-o bem. Há que descê-lo ou subi-lo tantas vezes quantas o capricho dos instantes o ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2017 REVISTAPESSOA.COM